Dana tentou colocar um ponto final na desavença com Jon Jones – Diego Ribas

Nos último dias, Jon Jones utilizou suas redes sociais para deixar claro o seu descontentamento com o UFC e, em especial, com Dana White, presidente do evento com quem travou uma troca de acusações públicas. Desta vez, porém, o cartola deu de ombros e apenas desdenhou das últimas provocações do campeão dos meio-pesados (93 kg).

Todo esse desentendimento nasceu durante a negociação para que ‘Bones’ subisse de peso para encarar Francis Ngannou. De acordo com Dana, o atleta teria pedido dezenas de milhões de dólares e, por isso, a ideia teria sido abortada, fato que irritou Jon Jones, que passou a chamar o patrão de mentiroso.

“Eu e Jones sempre tivemos isso. Sempre olho para o que ele poderia ter sido. Ele poderia ter sido o LeBron (James) do nosso esporte (MMA). Ele poderoa ter sido grande assim. As coisas pelas quais ele passou, vir assim e achar basicamente que ele pode exigir 15, 20 ou 30 milhões de dólares… É insano. Ele pode fazer o que quiser, pode ficar sentado, pode lutar, pode fazer qualquer coisa”, declarou Dana na coletiva de imprensa após o card do UFC Las Vegas, realizado no último sábado (30).

Embora negue repetidas vezes que tenha pedido tamanha fortuna para lutar como um peso-pesado, Jones chegou a questionar publicamente o patrão por, apesar de apontá-lo seguidamente como melhor de todos os tempos no MMA, não valorizar seus feitos com um aumento.

“Ser o melhor de todos os tempos não significa que você vai receber 30 milhões de dólares (cerca de R$ 170 milhões). Você tem que ser capaz de vender. Jon Jones tem feito muitas coisas para ele. Em suas mensagens, ele dizendo que eu manchei a imagem dele. Eu manchei sua imagem? Você faz um bom trabalho manchando você mesmo”, ponderou.

Essa provocação final se deve ao histórico pessoal do lutador, que foi preso em três ocasiões ao longos dos últimos anos, se envolveu em um acidente de trânsito além de ter admitido publicamente ter enfrentado problemas com drogas em certo momento de sua vida. O resultado, de acordo com o resultado do cartola, seria um dano à sua própria imagem, o que poderia atrapalhar na venda de pacotes de pay-per-views de suas lutas.