Júnior ‘Cigano’ encara Jairzinho Rozenstruik no UFC 252 – Carlos Antunes

Fazer parte de uma equipe consagrada no MMA tem seus prós e contras. Ao mesmo tempo em que existe uma vantagem na estrutura e nos treinamentos, um lutador de uma grande academia corre o risco constante de ter pela frente em um importante combate de sua carreira um de seus companheiros de time, justamente pelo alto nível dos atletas da equipe. Este é o caso de Júnior ‘Cigano’, que está escalado para enfrentar Jairzinho Rozenstruik no próximo dia 15 de agosto, pelo UFC 252, ainda sem sede definida.

Os pesos-pesados são colegas de time na ‘American Top Team’ e, apesar de nunca terem treinado juntos, compartilham companheiros de treino que já tiveram a experiência de treinar com o adversário. No entanto, este assunto parece não incomodar o ex-campeão da categoria. Em entrevista exclusiva à Ag. Fight (veja abaixo ou clique aqui), ‘Cigano’ destacou a estrutura montada pela equipe sediada na Flórida (EUA), que impede o conflito de horários e treinos quando dois atletas da academia têm combate marcado, e brincou ao sugerir um sparring entre ele e o surinamês.

“Nunca treinei com o Jairzinho, mas caras que eu treino junto já treinaram com ele. Então, tem essa comunicação quase que involuntária. Mas existe uma organização bastante diferenciada para cada atleta (na ATT). Você faz o seu cronograma de treinamento e segue aquilo. Dentro daquele cronograma, óbvio, tudo é feito para que não haja nenhuma colisão de treinos ou horários. Mas eu não sei se o Jairzinho vai vir para cá. Pelo que eu sei, acho que ele estava em casa, algo assim. Não sei ainda se ele vai vir, mas se vier também não vai ser um problema. E, por mim, a gente podia até fazer sparring juntos (risos). Podia até fazer um treino, sparring um contra o outro, e ia lutar. Já seria um ‘a mais’, já adiantaríamos muitos pontos fracos e fortes um do outro, e poderíamos explorar de uma forma melhor na hora da luta. Acho que seria bastante interessante, vou até falar com o Conan (Silveira), ver se não há uma possibilidade (risos)”, brincou ‘Cigano’.

Vindo de duas derrotas consecutivas, Júnior ‘Cigano’ busca retomar o caminho das vitórias para se reaproximar de uma disputa pelo título dos pesados. O ex-campeão é atualmente o quinto colocado no ranking da categoria. Por sua vez, Jairzinho Rozenstruik sofreu o primeiro revés de sua carreira em maio deste ano, ao ser nocauteado por Francis Ngannou. Anteriormente, o surinamês vinha em franca ascensão no Ultimate, com quatro triunfos seguidos em menos de um ano de trajetória na entidade.