Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

Boxe

Tyron Woodley zomba de Jake Paul para luta de boxe: “Jogou com meu personagem”

Por mais que não sejam oriundos do boxe, o encontro entre Jake Paul e Tyron Woodley nos ringues é um dos mais aguardados pelos fãs dos esportes de combate na temporada 2021. A dupla vai se enfrentar no dia 29 de agosto, em Cleveland (EUA), e, como o clima é hostil, constantes provocações acontecem. Dessa vez, foi o ex-campeão dos meio-médios (77 kg) do UFC que atacou o rival.

Em entrevista ao site ‘Submission Radio’, Woodley fez pouco caso da carreira de Jake no boxe. Apesar desta ser sua estreia na nobre arte, ‘The Chosen One’ é um veterano dos esportes de combate. Antes de se aventurar nos ringues, o atleta teve um grande histórico no wrestling e no UFC, maior organização de MMA, na qual foi campeão no período entre 2016 e 2019. Orgulhoso por tudo que conquistou e viveu em seu auge, o wrestler insinuou que o youtuber não o odeia e sim o admira.

“Ele ficou assustado nas duas vezes e ele está acostumado a me observar. Ele está fazendo o que viu McGregor fazer. Ele era um fã meu. Ele, provavelmente, jogou com meu personagem no jogo do UFC, porque eu era um dos melhores personagens. Ele está fazendo o que deve fazer e você terá que tirar o chapéu para isso. Estou pensando em nocautear”, declarou Woodley, antes de completar.

“Não porque será bom, mas porque sinto que se eu for para frente, bater nele, pressionar, vou fazer ele errar e pagar caro. Vou tornar a luta feia para ele. Acho que ele não aguenta. Ele nunca experimentou isso. Ele nunca passou de dois rounds. Como posso esperar que ele dure mais do que eu?”, concluiu.

Tyron Woodley, de 39 anos, viveu altos e baixos no MMA. O americano se tornou campeão dos meio-médios do UFC ao nocautear Robbie Lawler, em 2016, e defendeu o cinturão em quatro oportunidades, sendo duas vezes diante de Stephen Thompson, Demian Maia e Darren Till.

No entanto, o atleta entrou em má fase ao perder o título da categoria para Kamaru Usman, em 2019. Na sequência, o veterano sucumbiu contra Gilbert ‘Durinho’, Colby Covington, Vicente Luque e foi liberado pela organização. Seu cartel profissional é composto por 19 vitórias, sete derrotas e um empate.

Mais em Boxe