Siga-nos
Reprodução/YouTube

Boxe

Robson Conceição detona rival por falha na balança: “Não tem comprometimento”

Se o clima entre Robson Conceição e Shakur Stevenson já estava ruim para a importante luta desta sexta-feira (23), em Nova Jersey (EUA), ficou ainda pior depois da pesagem oficial. Na cerimônia realizada na última quinta-feira (22), o americano não bateu o peso e sua falha na balança apimentou ainda mais a rivalidade com o brasileiro. Ao presenciar o ocorrido, o baiano não perdoou o desafeto e prometeu aplicar a devida punição no ringue.

Robson encara Stevenson de olho no cinturão super-pena (59 kg) da WBC (Conselho Mundial de Boxe) e da WBO (Organização Mundial de Boxe). Na pesagem, o brasileiro se apresentou com 58,7 kg e ficou abaixo do limite de 58,9 kg. Contudo, o americano marcou 59,6 kg, excedeu o peso estipulado em contrato e perdeu os títulos antes de atuar no ringue. Sendo assim, os cobiçados objetos só estão em jogo para o baiano. Mesmo em vantagem pré-luta, Conceição ataca Shakur e garante que o castigo do rival vai ser ainda maior e vindo pelas próprias mãos.

“Isso prova o quão fake ele é. Ele falou que eu era fake, mas isso prova que o fake é ele. É um campeão que não tem comprometimento, não tem seriedade no trabalho dele. Ele teria que ser um campeão e dar exemplo. É um atleta que não é motivo de inspiração para outros atletas com essa falta de responsabilidade. Ele iria perder o cinturão de qualquer maneira, porque vim determinado e pronto para arrancar o cinturão dele. É isso que vai acontecer. Não tem escapatória para ele. Eu já estava muito motivado a tirar os cinturões dele. Isso não muda nada. Sou um atleta profissional, não sou de falar muito e mostro no ringue. Serei campeão mundial”, declarou o lutador, em entrevista ao canal do ‘YouTube’ ‘Fight Hub TV’.

Esta será a segunda oportunidade que Robson Conceição, de 33 anos, terá de conquistar um título na divisão dos super-penas. Em setembro do ano passado, o baiano foi derrotado por Oscar Valdez, em decisão polêmica dos juízes, e não conseguiu se juntar ao seleto grupo de brasileiros campeões mundiais no boxe. O revés foi o primeiro do campeão olímpico como profissional na carreira.

Mais em Boxe