Siga-nos
Amanda Westcott/SHOWTIME

Boxe

Jake Paul descarta remarcar luta contra Fury e revela desejo de duelo com Chavez Jr

Anteriormente escalado para enfrentar Tommy Fury no último dia 18 de dezembro, Jake Paul viu o rival se retirar do combate, alegando uma lesão, e acabou confrontando novamente o ex-UFC Tyron Woodley, em luta novamente ganha pelo youtuber. A saída de última hora e o pouco empenho do pugilista inglês em promover o duelo não foram bem digeridos pelo astro da internet e, ao que tudo indica, uma remarcação do compromisso parece improvável.

Em recente participação no podcast ‘Boxing with Chris Mannix’, Jake expressou seu descontentamento com o irmão mais novo do campeão mundial peso-pesado Tyson Fury e negou ter interesse em reagendar a disputa contra o rival. Por outro lado, o youtuber admitiu enxergar com bons olhos o possível confronto contra o mexicano Julio Cesar Chavez Jr, filho do lendário Julio Cesar Chavez e ex-campeão mundial de boxe.

“Ele quer o pagamento. Mas eu disse antes, eu não quero lutar com ele. Ele não merece. Eu prefiro enfrentar Tyson (Fury). Eu iria querer que Tyson baixe para o peso-cruzador e essa seria uma luta maior. Eu prefiro lutar com Tyson ou o pai dele. O pai dele, John, fez um trabalho melhor em promover a luta do que Tommy. Então, eu prefiro lutar com o irmão ou o pai antes de lutar com Tommy”, declarou Jake, antes de demonstrar interesse em encarar Chavez Jr.

“É interessante. Eu gosto muito dessa luta (contra Chavez Jr), porque ela silencia os críticos. Ele é um ex-campeão mundial, e eu sei que posso vencê-lo. E você olha para o cartel dele, é tipo 50 vitórias ou algo assim, e eu nem sei as derrotas, mas é um bom cartel. Então, esse desafio me empolga e eu estou dentro”, cravou o youtuber que virou lutador.

Conhecido por seu trabalho na internet, Jake Paul decidiu se aventurar no boxe profissional e iniciou sua trajetória em janeiro de 2020, com uma vitória sobre o também youtuber AnEsonGib. Desde então, o americano conquistou mais quatro vitórias, superando, respectivamente, o ex-jogador da NBA Nate Robinson, o ex-lutador do UFC Ben Askren e o ex-campeão meio-médio (77 kg) do Ultimate Tyron Woodley, o último em duas ocasiões.

Mais em Boxe