Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Bellator

Veteranos ex-UFC surpreendem parceiros de treino de Fedor e Khabib no Bellator 273

Realizado no último sábado (29), no Arizona (EUA), o Bellator 273 apresentou resultados surpreendentes em suas duas lutas de maior destaque. No duelo mais aguardado da noite, Ryan Bader, campeão do peso-pesado da companhia, defendeu o título ao passar pelo temido Valentin Moldavsky, ex-detentor do cinturão interino, enquanto que no ‘co-main event’, válido pelo peso-leve (70 kg), Ben Henderson superou o duro Islam Mamedov.

A curiosidade é que as batalhas colocaram frente a frente veteranos do MMA, com excelente passagem pelo UFC, contra lutadores de valor, que buscam se firmar no esporte, e a experiência na modalidade fez a diferença em combate. Além disso, os confrontos foram protagonizados por atletas dos Estados Unidos e da Rússia e o clima não era amigável.

No Bellator, Bader, de 38 anos, conseguiu ficar em vantagem sobre a equipe de Fedor Emelianenko. Em 2019 ‘Darth’ nocauteou a lenda russa, em segundos, faturou o GP do peso-pesado e se tornou campeão da categoria, mas, um ano depois, foi nocauteado por Vadim Nemkov e perdeu o cinturão dos meio-pesados. Focado na divisão que lidera, o americano lidou com Moldavsky, de 29 anos, venceu e agora voltou a liderar o placar contra atletas da Rússia. Já ‘Bendo’, de 38 anos, marcou época no peso-leve do UFC, assim como Khabib Nurmagomedov, e superou Mamedov que é, justamente, amigo e parceiro de treino do ícone do esporte.

É bem verdade que os triunfos de Bader e Henderson diante de Moldavsky e Mamedov não foram fáceis de se pontuar e os resultados geraram polêmica em parte da comunidade do MMA. Principalmente, na luta do ex-campeão do UFC. ‘Bendo’ teve dificuldade para conter o ímpeto do amigo de Khabib e parecia que seria derrotado de forma tranquila, porém, mesmo em dificuldade no cage, não se deu por vencido, tentou equilibrar as ações, como pôde, e impressionou os juízes laterais, que lhe premiaram com a vitória por decisão dividida. Por sua vez, Bader, como líder do peso-pesado do Bellator, jogou com o regulamento a favor e soube tomar as decisões certas em momentos cruciais para vencer o pupilo de Fedor na decisão unânime, por triplo 48-47.

Após a realização do Bellator 273, Bader e Henderson se recuperaram no MMA. O campeão do peso-pesado da companhia tinha perdido para Corey Anderson, em outubro, na semifinal do GP dos meio-pesados, mas, como venceu um grande nome da categoria, recuperou a confiança para seguir defendendo o título dela. O triunfo no recente show da organização foi ainda mais importante para ‘Bendo’. Derrotado de forma consecutiva em três lutas na empresa, o antigo rei do peso-leve do UFC precisava ter sucesso para permanecer nela. Como conseguiu, o atleta deve ganhar sobrevida na liga.

Mais em Bellator